Buscar
  • Luciana Lacerda

STORYTELLING - CONHEÇA A TÉCNICA DE MARKETING QUE VAI TE AJUDAR A VENDER MAIS!



Todo mundo sabe que boas histórias são capazes de mover o coração das pessoas, certo? Mas e quanto ao bolso? O Storytelling é realmente capaz de influenciar o comportamento de compra dos consumidores?


Na era do marketing 4.0, os clientes não buscam mais o básico ou apenas o que os produtos ou serviços podem oferecer: procuram laços verdadeiros e identificação com as marcas e seus valores. E uma história bem contada pode ser o caminho mais eficiente para alcançar esse tipo de relacionamento.


Esta prática no mercado é conhecida como Storytelling, e, da mesma forma que ela é capaz de conquistar e atrelar marcas a lembranças memoráveis, ela também pode ir no sentido contrário e trazer prejuízos inestimáveis para as empresas.

Neste artigo você verá mais sobre esta técnica, quando usá-la e boas práticas para a hora de contar suas histórias. Ótima leitura

Mas o que é Storytelling?

Em inglês, Story significa história e Telling significa contar. Ou seja, o Storytelling é um recurso usado para contar histórias através de elementos específicos, como personagens, ambientes e conflitos, transmitindo uma mensagem com começo, meio e fim.


Hoje em dia, o Storytelling pode ser usado para muitas coisas. Ele não é só o produto principal dos cinemas e da literatura, mas também é parte do marketing, da fotografia, da arte, do jornalismo, da educação e da retórica. Então, é possível aplicá-lo e aproveitá-lo em diversas áreas e de diversas formas de acordo com seu público-alvo.

A importância do Storytelling

Enquanto muitas empresas utilizam somente métodos tradicionais de anúncios, com conteúdo de novas ofertas, vendas e outras notícias da empresa, o Storytelling pode ajudar sua marca a criar uma narração em torno do problema em que seu produto ou serviço irá resolver.


Com o Storytelling, o anúncio que normalmente seria mais direto, voltado à venda do seu produto, conta com uma história em torno do problema e então apresentaria a solução (a oferta).

Como contar histórias?


Histórias fazem mais do que informar, elas criam experiências. E você concorda que já nascemos com a habilidade de contar histórias?


Pois é... bons exemplos do poder das histórias são as parábolas nas religiões, os contos de fadas para crianças e a mitologia na história antiga. Todas essas narrativas foram importantes para construção da nossa sociedade.


Podemos fazer um primeiro destaque nesse ponto: não existe uma fórmula universal. Mas sim, alguns componentes-chave que podem orientar sua narrativa, de forma que, mesmo com a história mais entediante, você consiga prender a atenção de seu público.


Além disso, é importante sempre ter em mente que um Storytelling eficiente precisa gerar identificação entre o público e a marca, e, por isso, a história precisa trazer elementos comuns com a vida do público alvo que queremos impactar.

Outra dica que pode te auxiliar na hora de construir um Storytelling é seguir as boas práticas das construções de histórias tradicionais, como as que encontramos em livros e séries.


Como o Storytelling pode ajudar na sua estratégia de Marketing?

O nível de atenção de um usuário está diretamente conectado ao seu estado emocional. Mas, de um modo geral, o consumidor médio passa cada vez menos tempo em cada página da web.


E na era da informação, prender a atenção de um futuro cliente se tornou um dos maiores desafios do Marketing Digital.


Temos pouquíssimo tempo para reter a atenção de um Lead em potencial e, nesses segundos, precisamos passar uma mensagem clara, direta e cativante.

E é neste cenário que surge o Storytelling.


O segredo para uma boa história não é a informação em si, mas sim o roteiro por trás dela, e quão bem conduzida é a sua narração. Quanto mais crível e cativante é a história, maiores são os ganhos para a marca.

Os principais elementos do Storytelling

Mas, como fazer uma narrativa que envolva, faça sentido e gere conexões? Existem fórmulas já estabelecidas por diversos roteiristas e escritores, é claro. Geralmente, as narrativas são divididas em três partes:


Introdução


Este é o primeiro ato. Aqui, é a hora em que a história é introduzida, contextualizada e os personagens são apresentados. Nós conhecemos o cotidiano e o dia a dia dos protagonistas e nos familiarizamos com o seu mundo. Até que surge um conflito que quebra essa rotina.


Desenvolvimento


No segundo ato, logo a história se desenvolve. Depois do início do conflito, começa uma jornada. Surgem inúmeros obstáculos, que levam a uma transformação final do personagem, para que no fim, ele chegue a uma resolução do problema.


Conclusão


O terceiro ato é quando chegamos ao fechamento da jornada. Aqui, a história nos apresenta a nova rotina dos personagens depois da transformação e da resolução do conflito. A mensagem principal é transmitida nesse momento, emocionando e marcando a memória da audiência.


Bem, agora que já te explicamos um pouco sobre os três atos, vamos falar sobre os elementos que compõem uma história. Afinal, sem eles, é impossível criar uma narrativa consistente e que gere impacto.


Personagens


Os personagens são essenciais para que uma narrativa tenha sucesso. É com eles que o público irá se identificar e é por causa deles que a audiência irá se emocionar. As ações dos personagens levarão a uma tomada de decisões que implicará seriamente no futuro da história. No marketing, as próprias marcas podem se tornar personagens.


Ambiente


É fundamental introduzir o ambiente no qual a história se passa. Explicar como o mundo dos personagens funciona é necessário para que haja um entendimento maior do que acontecerá quando a história começar a se desenvolver. Uma marca também pode ser um ambiente onde se passa uma narrativa, como um hotel, um navio etc.


Conflito


Como falamos anteriormente, os conflitos são as forças principais que movem as histórias. Ele é o desafio que motiva o personagem a percorrer a jornada e chegar em seu destino final. No Storytelling das marcas, muitas vezes os personagens (consumidores) possuem algum problema/conflito que será resolvido pelo produto/serviço em questão.


Mensagem


No Storytelling, a mensagem passada é muito importante. Normalmente ela é apresentada como uma jornada de um herói. Por exemplo, no Rei Leão, todos os acontecimentos nos levam a concluir que temos que lidar com a perda daqueles que amamos e que fugir disso não é a resposta. É preciso enfrentar a dura realidade, assim como Simba confrontou o assassino de seu pai.


Existem milhares de vídeos, textos e palestras que contam narrativas com maestria, prendendo a audiência e emocionando, mas não entregam uma mensagem e um conteúdo de qualidade. É preciso pensar nisso quando se faz Storytelling.


O Storytelling no Marketing

O ser humano cria e conta histórias para atribuir significado ao mundo. É através delas que ele processa e assimila emoções que estão resguardadas dentro de si, conectando-se com seu eu interior. Por isso, usar o Storytelling no marketing é uma estratégia eficiente: porque a emoção é o fator humano que mais marca nossa memória afetiva.


Dessa forma, marcas que fazem um bom Storytelling são as mais lembradas, mais queridas e mais amadas pelas pessoas. Vamos ver aqui como as histórias podem ser usadas como uma ferramenta de marketing para atrair consumidores e se conectar com eles em um nível emocional:


Vídeos e anúncios


Talvez essa seja a forma que você esteja mais familiarizado com o Storytelling no marketing. Vídeos de Natal, Dia das Mães e Dia dos Pais enchem as TVs e as redes sociais das marcas com narrativas marcantes e emocionantes, personagens bem definidos e conflitos. Anúncios estáticos de revistas, jornais e outdoors também entram aqui, assim como propagandas em rádios e podcasts.


História como conteúdo


Aqui, o texto é estruturado com base em uma história, mesmo que os elementos não estejam apresentados de forma clara. Esse é o método mais utilizado no marketing de conteúdo.


Em um artigo de blog sobre automação de e-mail marketing, por exemplo, você é o personagem e possui um problema que deseja resolver. Então, você procura por soluções no Google e acha esse determinado artigo feito justamente pra te ajudar! Logo, você embarca nessa jornada com o objetivo de resolver esse problema e transformar sua vida.


O ambiente dessa jornada pode ser a internet, um e-mail, ou uma rede social. E a mensagem são as ideias passadas através do texto que você irá assimilar e que farão você tomar uma decisão ou não.


Com certeza, o storytelling é uma ótima ferramenta de marketing, não é? Que tal adotá-lo em suas estratégias? Venha para a Agência Glass e dê um up no seu negócio!

0 visualização0 comentário